Sobre a pior amiga do mundo

Eu sou sua melhor amiga, aquela em que você pode confiar todos os seus medos e que você sabe que nunca te deixaria nem nos momentos mais obscuros. Os momentos obscuros são os meus preferidos e eu me alimento de seus medos. Eu sempre estou ao seu lado na hora em que você precisa tomar decisões e quase sempre sou a responsável pelas decisões erradas e pelo seu comportamento impulsivo e não muito usual.

Eu sou traiçoeira e  faço de tudo para conseguir o que quero. E o que eu quero é que você pare de se martirizar e comece a buscar os culpados pelo seu sofrimento. Assim eu poderei chamar os meus outros amigos para também te fazerem companhia. Eu quero que você se machuque e depois machuque as outras pessoas pelo que elas te fizeram passar. Na maior parte do tempo você responde com lágrimas, mas elas nunca são verdadeiras. Suas lágrimas em momentos assim são tão falsas quanto eu.

Eu decido quem são seus inimigos e te incito a lutar contra ele, mesmo que eles não tenham feito nada pra você. Você é tão levada pelas emoções, pobrezinha, quem não precisa de muito para explodir. Uma bomba relógio extremamente maleável em minhas mãos habilidosas.

Eu posso ser mentirosa, mas ao mesmo tempo você se torna uma traidora. Sempre traindo promessas e seus próprios valores quando decide dar ouvidos a mim. Em algumas ocasiões você até tenta lutar, me afastar por um tempo. Que parte de que eu sou sua melhor amiga e sempre estarei ao seu lado você não entende? Você é fraca e não consegue me afastar por muito tempo. Eu sou a solução prática para a sua tristeza e você foi me aperfeiçoando para atender suas necessidades com o passar dos anos. Você me criou e depois me deu forças para crescer e agora deve arcar com as consequências.

Eu não ligo para beleza do mundo, por isso te enveneno para que tudo que você veja seja eu. No final das contas, eu sou tudo que você tem, bobinha. Você é o médico e eu sou seu monstro. Um monstro que você alimentou por tempo demais. Agora eu sei que você se pergunta se pode me matar, talvez consultando aqueles médicos patéticos que irão te receitar alguns comprimidos coloridinhos que supostamente serviriam para me controlar. Não, você não pode me matar e muito menos me controlar. Eu faço parte de quem você é agora e vou estar ao seu lado até o fim de seus dias.

Você pensa demais e eu penso de menos. Você é controlada e eu sou impulsiva. Nós nos completamos perfeitamente. Acho que até você com essa mente fraca e confusa pode enxergar isso. Eu não existo sem você e sua vida se torna muito sem graça e melancólica sem a minha presença. Esse foi o principal motivo para você ter me criado e me deixado crescer. Você queria se livrar da tristeza. Agora veja, sem mais tristeza pra você. Apenas eu, sua fiel escudeira, aquela que te conhece melhor do que todos.

Eu só gostaria que você parasse de lutar contra mim. Tarde demais. Apenas me aceite. Apenas abra seu coração para mim. Prometo que tudo vai melhorar. Seque essas lágrimas e diga olá para essa velha amiga.

Olá, Marina. Eu sou a Raiva.

ps: Post escrito há algum tempo que eu achei perdido no Draft. Por sinal, tenho muitos posts perdidos por lá que irei publicando aos poucos pra deixar o blog sempre atualizado =)

Advertisements

22 Responses to “Sobre a pior amiga do mundo”


  1. 1 Luiza 12/01/2013 at 14:25

    A raiva é a pior amiga do mundo porque muitas verdades saem com ela. Aquelas que a gente tem vontade de esquecer ou quer esconder. No final a raiva não mostra apenas o que há de pior em você, mas também aquilo que há de mais profundo.

    bjs

    • 2 mariellapops 12/01/2013 at 23:54

      Exatamente o que você falou. Na verdade, a raiva acaba mostrando quem você é de verdade, quais são seus medos e mágoas mais escondidos.
      Beijos!

  2. 3 Monique Premazzi 13/01/2013 at 22:27

    Uau, esse post ficou incrível!
    A raiva é muito pior do que a pior amiga do mundo. Ela é uma vadia que nunca sai de perto, mesmo que você mande embora toda hora. É quase difícil não se deixar levar por ela, infelizmente.
    Posta todos os perdidos logo, ein? Se for tão bom quanto esse… Sem comentários.

    Beijos,
    Monique ❤

    • 4 mariellapops 17/01/2013 at 02:39

      É muito fácil se deixar levar pela raiva e você quase sempre se arrepende depois. É uma sensação horrível.
      Muito obrigada pelos elogios =)
      Beijos!

  3. 5 Kelly Costa 14/01/2013 at 01:29

    Nossa e que texto hein? Falou e disse! A raiva é algo que nos cega. As vezes temos que parar e pensar no que vale a pena ou não. Infelizmente, é uma das coisas que mais me acompanha, já que não tenho amigos, não consigo confiar em ninguém.

    • 6 mariellapops 17/01/2013 at 02:40

      Eu também tenho muita dificuldade em confiar nas pessoas, somos bem parecidas nesse ponto.
      Obrigada pelo elogio, significa muito pra mim =)

      Beijos!

  4. 7 rafaela 14/01/2013 at 18:17

    Estou envergonhada de dizer isso, mas somente no final compreendi quem eram as ‘pessoas’ do texto. Belíssimo, parece que estou adentrando cada vez mais no mundo da Marina, e quão profundo pode ser. O que me faz refletir sobre mim mesma então percebo que a raiva me conduz a coisas terríveis, se parar pra pensar. Todos nos deixamos levar pela raiva, ela orquestra muito bem nossas emoções e ações. Talvez por isso prefira ficar em casa, viver emoções retiradas de um livro, de um filme, música, assim não tenho raiva, magoa de ninguém e não preciso me preocupar o que minha mente insana planeja fazer contra os outros.
    Você nasceu com o dom das palavras, muito bom mesmo.
    bjs

    • 8 mariellapops 17/01/2013 at 03:12

      Fiquei MUITO feliz lendo seu comentário, obrigada mesmo. Fez meu dia ficar melhor.
      Concordo com você em partes, já que não é possível passar o resto da vida se escondendo das pessoas por não saber lidar com as situações. Seria ótimo se eu pudesse ficar sempre em casa lendo e assistindo séries, mas uma hora eu teria que sair da minha bolha e enfrentar a realidade. Por isso eu preciso aprender a me controlar e não deixar a raiva levar a melhor.
      Mais uma vez, muito obrigada.
      Beijos!

  5. 9 Raah 15/01/2013 at 14:23

    Oi Marina! Adorei seu texto, e concordo que a raiva seja realmente a pior amiga. Ela é a verdadeira culpada por mostrar quem realmente somos.

    Beijos!

  6. 11 Lari 17/01/2013 at 22:29

    Caramba, que triste. Ficou lindo, e realmente nos tornamos traidores quando abdicamos de nossos valores na hora que a Raiva vem. Ficou lindo demais teu texto, Mariella. Realmente, essa é a Raiva.
    Beijo ❤

  7. 13 Jujubas (@juh_ines) 19/01/2013 at 11:29

    No começo do texto fiquei meio WTF ? Mas quando foi chegando perdo do final cmeçei a entender o que era. Certamente a raiva é impulsiva e controladora e não gosto nem de imaginar o que faria se estivesse com raiva e toma-se alguma atitude. As vezes me pego sentindo raiva do nada, tudo me irrita, tudo me deixa com raiva. Tento controlar isso.

    http://crazy-costumes.blogspot.com.br/

    • 14 mariellapops 22/01/2013 at 22:22

      Eu também tento controlar esse sentimentos, mas em alguns momentos é muito complicado. É algo que exige um auto-controle que eu não tenho.

      Beijos!

  8. 15 Isabela de Melo 19/01/2013 at 15:46

    A raiva pode até fazer com que digamos e pensemos algumas verdades, mas às vezes ela traz consigo um exagero exorbitante de sensações ruins e emoções deturpadas. Nunca se deve tomar uma decisão em momentos de raiva.

    Gostei bastante do texto, de verdade. Vou ficar acompanhando o blog. Hihi. Beijão!

  9. 17 Nathy 19/01/2013 at 21:27

    Nossa quem diria que a raiva pode ser tão deturpada assim?
    -0.0

    Incrível!

  10. 19 Dud's 22/01/2013 at 14:16

    oi querida,
    putzz quem não tem essa amiga? :S
    as vezes temos que aceitá-la pra só entao ela poder ir embora. Adorei o post.
    boa semana
    ;*

  11. 21 Claris Ribeiro 23/01/2013 at 15:35

    Incrível!
    O engraçado é que me identifiquei muito com a raiva, convivo com ela quase 24/7, e isso não é bom, eu sei, isso me cega, não me deixa confiar em ninguém, não me deixa conviver com ninguém… mas pelos ‘péssimos’ que eu já passei que ela vive comigo hoje, não consigo desgrudar, espero que um dia passe… haha
    Ótimo texto!

    Obrigada pelo carinho! Beijos :*


(Gente,se vocês colocarem o e-mail serão redirecionados para uma página de login do Gravatar. Então é só deixar o campo "e-mail" em branco, ok?)

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s




Mariella

"But Mariella just smiled as she skipped down the road because she knew all the secrets in her world."

@mariellapops

Error: Twitter did not respond. Please wait a few minutes and refresh this page.

bloglovin

%d bloggers like this: