Sobre aquele sentimento

Sabe aquele sentimento de que você está na hora errada e no lugar errado? Que você está atrapalhando e nunca vai se encaixar em um determinado grupo de pessoas?

As conversar acontecem ao seu redor, mas você não consegue se focar em nenhuma delas. Você sente vontade de chorar e correr, e ao mesmo tempo de dizer “Ei, eu estou aqui. Eu também sou uma de vocês. Prestem atenção em mim!” Só que ninguém presta atenção em você. Só de vez em quando te olham como se você estivesse incomodando, atrapalhando uma reunião de pessoas que seria perfeitamente divertida se você não estivesse ali.

Então você come só para manter sua boca ocupada e ter uma desculpa para não participar das conversas. E quando acaba de comer, fica simplesmente fitando o nada e escutando as risadas das pessoas que estão com você – e ao mesmo tempo estão tão distantes. E isso dói. Muito.

Você pode até ter vontade de se incluir nas conversas, fazer algum comentário. Tentar de todas as maneiras fazer parte do que está acontecendo. Mas então percebe que não tem a miníma ideia do que estão falando. São assuntos deles, intimidades deles. Você não faz parte disso. E eles fazem questão de te lembrar desse ponto. Você simplesmente não pertence.

Então você tenta se controlar durante aquela sessão de tortura e por fim, come a torta holandesa mais amarga da sua vida. Segura as lágrimas até chegar na segurança da sua casa. E então, finalmente, desaba. Daí você se sente o pior ser humano que já viveu. Sente raiva de si mesma por ter sequer aceitado participar daquilo. Sente ciúmes por não estar incluída. Enfim, você se sente um lixo. E foi assim que me senti hoje sentada em uma churrascaria durante o almoço do Dia dos Pais.

Advertisements

14 Responses to “Sobre aquele sentimento”


  1. 1 Jeniffer 12/08/2012 at 21:13

    WOL, foi quase assim que me senti hoje na casa do meu pai com quase toda a família da parte dele reunida ‘-‘ É assim que me sinto com minha família biológica, sempre :///

    Beijos
    Meu outro lado

  2. 3 Juh (@juh_ines) 12/08/2012 at 21:17

    Quase comecei a chorar aqui, se servir de consolo ou não, também me sinto assim , também me sinto o pior ser humano do mundo , que não faz parte de grupo algum , que apesar de estar presente ninguém vê e ainda ontem tive essa sensação quando todos estavam felizes jantando e rindo e eu sentada nunca cadeira esperando aquelas eternas horas de tortura acabarem.

    http://relembrandosonhos.blogspot.com.br/
    segui no twitter.

  3. 5 Nathy 12/08/2012 at 22:58

    Caramba!!!
    Eu já me senti assim, não ao ponto de chorar. Mais de ser excluída, sem graça e chata.
    Hoje sou bem humorada. Mais não é sempre que estou com saco pra ser legalzinha.
    Se vc ficar dando importância pra isso, vc pode se tornar arredia.

  4. 7 Ágata Bresil 14/08/2012 at 11:08

    Poxa, você teve um dia terrível de dia dos pais né? Porque sei como esse sentimento é e sei como é horrível sentí-lo. Tinha amigas que me faziam sentir assim o tempo todo e então eu me afastei delas, foi a melhor coisa que já fiz em anos. UAHSUUAUHSUA

    Beijos e espero que esteja melhor depois da tortura. Tudo Tem Refrão

    • 8 mariellapops 15/08/2012 at 22:26

      Eu já tô me sentindo melhor sim, obrigada =) Eu também já tive amigas que faziam isso comigo e acabei me afastando delas. Foi libertador rs. Beijos!

  5. 9 Deby 14/08/2012 at 21:00

    Eu sei como é, já me senti assim antes. Não é uma coisa muito agradável de participar, mas de vez em quando a gente precisa fazer parte de algo assim, sorri sem estar feliz, tenta participar da conversa só pra não ser taxada de chata.. ainda bem que são poucas as vezes que isso acontece..

  6. 11 Beatriz Andrade . 15/08/2012 at 15:49

    Que horrível! E você não foi embora? Sabe, eu posso me sentir, excluída, humilhada e tudo mais, mas não continuaria num lugar como este!

    Beijos,
    http://paraisodemenina.blogspot.com/

  7. 13 Anonymous 17/08/2012 at 17:39

    O que houve, foi algo com sua familia? O que mais não gostou?

    • 14 mariellapops 30/08/2012 at 17:21

      Aconteceram muitas coisas de que eu não gostei e que sim, envolvem a minha família. Mas é a vida, anônimo, as coisas nem sempre são do jeito que você gostaria que elas fossem. Mas um dia eu tenho certeza que acabo me acostumando com isso. Ou não né.


(Gente,se vocês colocarem o e-mail serão redirecionados para uma página de login do Gravatar. Então é só deixar o campo "e-mail" em branco, ok?)

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s




Mariella

"But Mariella just smiled as she skipped down the road because she knew all the secrets in her world."

@mariellapops

Error: Twitter did not respond. Please wait a few minutes and refresh this page.

bloglovin

%d bloggers like this: